joomla templates top joomla templates template joomla

A CDU do Concelho de Cantanhede editou um Boletim Informativo sobre a sua actividade e posições públicas.

Hospital de Cantanhede desvalorizado por Governos do PS e PSD/CDS

A população de Cantanhede derrotou a tentativa de privatização do Hospital Arcebispo João Crisóstomo decidida pelo anterior Governo do PSD/CDS, isto depois de grande ofensiva levada a cabo por Governo do PS, quando encerrou as suas urgências com o acordo da Câmara PSD de então.

Agora, o actual Governo do PS, através de directiva emanada do ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) do Baixo Mondego em 29/06/2017, pelo seu Director Executivo, Dr. Carlos Ordens, o Hospital é esvaziado para o Hospital privado da Mealhada, de consultas e cirurgias como cirurgia geral, cirurgia vascular, dermatologia, ginecologia, quando o que se exigiria era o seu reforço de profissionais como médicos, enfermeiros, assistentes operacionais e outros, para dar resposta às necessidades desta unidade de saúde tão importante para os seus mais de 60 mil utentes utentes.

O PCP está contra este caminho, vai interrogar o Governo do PS através da Assembleia da República sobre o que está a acontecer, solidariza-se com a população na luta pela reposição de valências, serviços, equipas e a contratação de mais profissionais que dêem vida ao Hospital, por forma a que satisfaça as necessidades dos utentes, no âmbito estrito do Serviço Nacional de Saúde.

CDU solidária com as vítimas dos Incêndios do Concelho

Agricultores e produtores florestais do concelho de Cantanhede foram vítimas dos últimos incêndios. Foram muitos os prejuízos em oliveiras e outras árvores de fruto, vinha e floresta. Agricultores viram os seus bovinos e ovinos morrerem queimados, como aconteceu na Fonte Martel e Cochadas, destruídas instalações, alfaias agrícolas, tractores e outros equipamentos.

É necessário que o Governo, na área da agricultura e floresta, acorra de forma célere e desburocratizada às vítimas dos incêndios através de subsídios que as indemnize dos prejuízos sofridos, na reposição dos efectivos pecuários, do potencial produtivo, da perda de rendimento; abertura e gestão de estaleiros para recolha da madeira queimada, paga a preços justos; apoie na reflorestação das áreas ardidas, designadamente dos Baldios e das Matas Nacionais.

Na área das empresas, apoie este sector de forma a repor a capacidade produtiva e defesa do emprego, por exemplo na empresa de cerâmica Sanindusa, completamente destruída e que emprega 139 trabalhadores.

Tendo em conta a situação de gravidade excepcional, e a urgência em acudir aos problemas acrescidos de agricultores e produtores florestais, reivindica-se que o Ministério da Agricultura não exija as declarações de não-dívida ao Fisco e à Segurança Social na apresentação de candidaturas ao Programa de Desenvolvimento Rural – PDR 2020.

As vítimas dos incêndios podem contar com a solidariedade e apoio do PCP.

Unidade de Saúde Familiar de Cadima

Em visita efectuada por delegação da CDU à Unidade Saúde Familiar de Cadima, entre outras questões, verificou que esta unidade de saúde carece de uma pala que proteja as pessoas na entrada principal e de uma solução para a circulação das ambulâncias e de outros veículos em torno do edifício.

 

Água cara

Cantanhede é um concelho onde há água com abundância. Porém, o seu custo é caro e fortemente agravado com taxas para os consumidores na área do saneamento de águas residuais e gestão de resíduos urbanos em que, por exemplo, para uma facturação de um consumo mínimo de 2,43 € paga-se de taxa de saneamento de águas residuais 9,59 €, num total de facturação de 16,48€ no mês de Setembro. Há necessidade de rever os custos da água por forma a não sobrecarregar tão gravemente os consumidores, como há que acelerar a substituição das canalizações de amianto, com mais de 40 anos, envelhecidas e degradadas na maior parte do concelho.

Trabalhadores das Autarquias

O PCP bate-se para que os trabalhadores da Câmara Municipal e Juntas de Freguesia a exercerem funções permanentes e a ocupar postos de trabalho igualmente permanentes, com contractos de trabalho precário, devem passar a ter contractos de trabalho efectivos. Igualmente, exige-se que sejam dadas condições de segurança aos trabalhadores, com o fornecimento de botas, capacetes, coletes, etc., sendo exemplo o que se passa na Junta de Freguesia de Cadima.

 

Resultados das Eleições Autárquicas, positivos param a CDU

A CDU – Coligação Democrática Unitária, obteve no concelho de Cantanhede, nas últimas eleições Autárquicas, um resultado muito positivo tendo subido em votos, percentagem e elegendo, como não acontecia há cerca de trinta anos, um elemento para a Assembleia Municipal e outro para a Assembleia da União de Freguesias de Cantanhede e Pocariça e ficando apenas a um voto de eleger para a Assembleia de Freguesia de Cadima.

Assim, a CDU para a Câmara Municipal, em relação às eleições de 2013 passou de 627 para 714 votos mais (13,87%); para a Assembleia Municipal de 754 para 965 votos mais (27, 98%); para as Assembleias de Freguesia de 590 para os 840 votos mais (42,37%).

Ainda para a Câmara, a CDU subiu em oito freguesias ou Uniões de Freguesia (Cadima, Cantanhede/Pocariça, Cordinhã, Covões/Camarneira, Murtede, Portunhos/Outil, Sepins/Bolho, Vilamar/Corticeiro de Cima); manteve a votação na freguesia da Tocha e desceu em quatro freguesias (Febres, Ourentã, Sanguinheira, S. Caetano);

Para as Assembleias Municipais, a CDU subiu em 12 freguesia (Cadima, Cantanhede/Pocariça, Cordinhã, Covões/Camarneira, Febres, Ourentã, Portunhos/Outil, Sanguinheira, S. Caetano, Sepins/Bolho, Tocha, Vilamar/Corticeiro de Cima); desceu em duas freguesias, Ançã e Murtede;

Para as Assembleias de Freguesia subiu em nove freguesias ou Uniões de Freguesia (Cadima, Cantanhede/Pocariça, Covões/Camarneira, Murtede, Ourentã, Portunhos/Outil, Sanguinheira, S. Caetano, Vilamar/Corticeiro de Cima); desceu em cinco freguesias e numa União de Freguesias (Ançã, Cordinhã, Febras, Sepins/Bolho, Tocha).

Com o contributo da CDU conseguiu-se

Defesa, Reposição e Conquista de Direitos e Rendimentos

Mas é necessário ir mais longe.

Portugal precisa de outras soluções para o país, para as populações, para os trabalhadores, para os reformados

A dimensão dos incêndios, a carência dos serviços públicos, o assalto do grande capital a empresas estratégicas e direitos dos trabalhadores, a drenagem diária de dezenas de milhões de euros para o estrangeiro, em lucros e juros, os baixos salários e a precariedade, as injustiças sociais, a debilidade do aparelho produtivo, não se compadecem com o adiamento de soluções, como faz o Governo do PS.

20170426 exposição mais direitos mais futuro não à precariedade

 

20170222 coimbra em debate por uma vida melhor

 

20170222 coimbra em debate por uma vida melhor cultura democracia

 

20170429 APRESENTAÇÃO CANDIDATOS COIMBRA

 

20170210_ramal_da_lous_cumpra-se_o_aprovado.png

20170100_mupi_mais_direitos_mais_futuro_nao_precariedade_1.jpg

20170100_mupi_mais_direitos_mais_futuro_nao_precariedade_2.jpg

20160910_universidade_fundao.jpg