joomla templates top joomla templates template joomla

20170104 VISITA VIA CENTRAL CDU COIMBRA

Uma delegação da CDU visitou as obras da chamada “Via Central”, na Baixa de Coimbra. Durante a visita foi possível constatar o seguinte:
- Apesar de estar previsto o fim das obras neste troço (Loja do Cidadão – Rua Direita) para Maio de 2018, existe uma indefinição sobre o andamento da obra nos restantes troços (ligação à Rua da Sofia e ligação ao rio) o que comprova a forma avulsa, desgarrada e não planeada que tem caracterizado as intervenções urbanísticas da maioria PS.
- Há uma insistência absurda em deixar infraestruturas para a implementação do Metro Mondego o que implica gastos adicionais num projecto que está abandonado e já comprovou a sua insustentabilidade.
- Estão previstas novas construções em terrenos que são propriedade da Metro Mondego e de fundos imobiliários, mas não se conhecem os projectos concretos temendo-se que, mais uma vez, seja favorecida a especulação imobiliária em detrimento de critérios de qualidade urbanística necessários à reabilitação desta descaracterizada zona da cidade.

Para a CDU é necessário garantir:
- Que esta via seja utilizada como via dedicada ao transporte público, procedendo-se à realização de estudos sobre o impacto no trânsito das várias opções que possam vir a ser implementadas.
- Que se envolvam os SMTUC na solução, beneficiando – os Serviços e os cidadãos – de uma via de transporte exclusiva, potenciando um sistema de mobilidade que é um traço essencial desta Cidade.
­- Que se fixem moradores, pelo que é necessário que os novos edifícios prevejam soluções habitacionais de baixo custo. Assim como prevejam soluções para comércio, equipamentos de cultura e de lazer.
­- Que a implantação e a volumetria dos novos edifícios assegurem condições de salubridade, quer própria quer da envolvente já construída.

­ Assim,
Conforme resolução aprovada na Assembleia da República, por proposta do PCP, urge extinguir a Metro Mondego, SA., devolvendo o seu património ao domínio municipal, garantido assim que a Câmara tenha capacidade de intervenção naquele espaço, de modo a não ser perdida uma oportunidade de reabilitação da Baixa no seu todo, projectada sem precipitações.
Urge, igualmente, repor, modernizar e electrificar a linha do ramal ferroviário da Lousã, conforme resolução do PCP apresentada na Assembleia da República.

A CDU - Coimbra

 

20170426 exposição mais direitos mais futuro não à precariedade

 

20170222 coimbra em debate por uma vida melhor

 

20170222 coimbra em debate por uma vida melhor cultura democracia

 

20170429 APRESENTAÇÃO CANDIDATOS COIMBRA

 

20170210_ramal_da_lous_cumpra-se_o_aprovado.png

20170100_mupi_mais_direitos_mais_futuro_nao_precariedade_1.jpg

20170100_mupi_mais_direitos_mais_futuro_nao_precariedade_2.jpg

20160910_universidade_fundao.jpg